Universidade UFPB PPGAU
Código
Créditos/carga horária 1Cr/15h
Semestre 2018.2
Datas/Horario 19, 20, 21 y 22 de Novembro/8 a 12 h
Local Sala Multimedia.
Ementa



EMENTA

O curso Do Sputnik ao Stack: Arquitetura na Época da Computação a Escala Planetaria propõe um estudo crítico das relações do humano com seu espaço analógico e digital, através da história da tecnologia da Guerra Fria até os dias atuais. O Sputnik sovietico, a rede ARPA e o Cybersyn de Stafford Beer e Salvador Allende são alguns dos pontos de passagem para uma conversa apoiada por um repertorio conceituail que inclui o manifesto ciborgue de Donna Haraway, o espaço de fluxos de Manuel Castells, o software livre de Richard Stallman e os ciborgues espaciais estendidos de William J. Mitchell. O ponto final é a proposta do Stack de Benjamin Bratton. Baseando-se em filosofia política, teoria da arquitetura e estudos de software, Bratton propõe que plataformas de nuvem, redes inteligentes, aplicativos móveis, cidades inteligentes, automação e a Internet das Coisas podem ser vistas como formando um todo coerente: uma megaestrutura acidental que é uma infra-estrutura computacional e uma nova arquitetura de governo.

 

PROGRAMA

Aula 1 – 19 de Agosto

    • Introdução ao curso
    • Do Sputnik ao Stack: Uma historia das tecnologías e infraestructuras de conectividade (Pablo DeSoto)
    • Estudo de casos: de cybersyn e hackitectura a google urbanism.

Aula 2 – 20 de Agosto

    • Seminário a partir dos textos da bibliografia.
    • Atividades e Discussões. Trabalho em sala de aula..

Aula 3 – 21 de Agosto

    • Atividades e Discussões. Trabalho em sala de aula..

Aula 4 – 22 de Agosto

    • Atividades e Discussões. Trabalho em sala de aula.

Aula 5 – 22 de Agosto

    • Atividades e Discussões. Trabalho em sala de aula.

 

BIBLIOGRAFIA

Burrington, Ingrid. Networks of New York: An Illustrated Field Guide to Urban Internet Infrastructure. Brooklyn: Melville House, 2016.

Bratton, Benjamin H. The Stack: On Software and Sovereignty. Software Studies. MIT Press, 2015.

Castells, Manuel. The Rise of the Network Society. 2nd ed. The Information Age: Economy, Society, and Culture, v.1. Wiley-Blackwell, 2010.

DeSoto, Pablo. Situation Room: Diseñando un Prototipo ciudadano de Sala de Situación. dpr-barcelona, 2011.

Haraway, Donna. O Manifesto ciborgue – ciência, tecnologia e feminismo socialista no final do século XX. 1985.

Galloway, Alexander R. Protocol: How Control Exists after Decentralization. Leonardo. MIT Press, 2004.

Greenfield, Adam. Radical Technologies: The Design of Everyday Life. London; New York: Verso, 2017.

Medina, Eden. Revolucionarios cibernéticos: Tecnología y política en el Chile de Salvador Allende. LOM Ediciones, 2013.

Mitchel, William J, and William J Mitchel. Me++: The Cyborg Self and the Networked City. MIT Press, 2004.

Montsell, Pilar, and DeSoto, Pablo. Fadaiat: Libertad de Conocimiento, Libertad de Movimiento. Cedma-Málaga, 2006.

Moreno Páez, Sergio, Pérez de Lama Halcón, José., & Andrades L. ed. Wikiplaza: Request for Comments. 1. ed. Barcelona: DPR, 2011.

Pérez de Lama Halcón, José. Devenires cı́borg: arquitectura, urbanismo y redes de comunicación. Universidad de Sevilla, 2006.

Rheingold, Howard. Smart Mobs: The Next Social Revolution : Transforming Cultures and Communities in the Age of Instant Access. Reading, MA: Basic Books, 2007.

Pérez de Lama Halcón, José. Devenires cı́borg: arquitectura, urbanismo y redes de comunicación. Universidad de Sevilla, 2006.

Stallman, R.M., Lessig, L., Gay, J., Lessig, L., 2002. Free Software, Free Society: Selected Essays of Richard M. Stallman. Free Software Foundation, Boston, Mass.

Terranova, Tiziana. Red stack attack! Algorithms, capital and the automation of the common. Effemera, 2014.

 

Resultados destacados

A Cartografia de um Assassinato Físico e Digital, começada durante o curso, tem sido apresentada no VI Simpósio Internacional LAVITS (Rede Latino-Americana de Estudos sobre Vigilância, Tecnologia e Sociedade). UFBA Salvador, 27/04/2019, e no Espaço Google News no Festival 3i. Fundaçao Progreso, Rio de Janeiro, 20/10/2019.

Open chat